PRIMEIRA INFÂNCIA Um Fabulário

Partindo do universo dos primeiros anos de vida e das histórias desses tempos, “Primeira Infância: Um Fabulário” centra-se na figura da Maria Rita, uma criança de nove anos que começou a fazer espetáculos com a Terceira Pessoa aos seis, nunca mais tendo deixado de estar envolvida em processos criativos.

Neste espetáculo, Maria Rita conta a história da Terceira Pessoa e da sua “primeira infância”, relacionando-a com acontecimentos iniciáticos como o Big Bang, o Baby Boom, uma Supernova que sucedeu no exato momento em que nasceu – disse-lhe a sua mãe que o sentiu na pele.

Nos intervalos da sua história, Maria Rita vai apresentando as suas primeiras obras de arte, resultado das suas derivações sobre os seus primeiros tempos.

A acompanhar a deriva de Maria está o seu casal de peluches, com quem tem conversas existencialistas, tocando por vezes em temas eternos: “Sim, a deriva é uma coisa muito bonita, mas também muito difícil. Tal como o unicórnio. Não podes vê-lo, mas também não podes dizer que não existe.”

Manifesto

O MEU NOME É MARIA RITA

TENHO 9 ANOS

E NESTE ESPECTÁCULO

FAÇO DE POEMA

Ficha Técnica

Criação e Interpretação: Ana Gil, Nuno Leão e Maria Rita Moura

Dramaturgia e Texto: Nuno Leão

Pesquisa: Diogo Martins

Desenho e operação de Luz: Bruno Santos

Operação de vídeo e som: Pedro Pires

Figurinos: Joana Carvalho

Vídeo e Fotografia: Tiago Moura

Produção: Francisca Rodrigues

Apoio Financeiro: Câmara Municipal de Castelo Branco

Apoio à Cenografia: Soreclamos (Reclamos Luminosos)

Digressão

25 Setembro 2015PRIMEIRA INFÂNCIA: UM FABULÁRIO Castelo Branco — Cine-Teatro Avenida
5 e 6 Fevereiro 2016PRIMEIRA INFÂNCIA: UM FABULÁRIO Castelo Branco — Cine-Teatro Avenida
9, 10 e 11 Outubro 2015PRIMEIRA INFÂNCIA: UM FABULÁRIO Lisboa — Teatro Nacional D. Maria II

Media do Projeto